Plantando Árvores

Queridos, amigos. Como falei pra vocês, eu senti a vontade de dar amor à terra,. Minha intenção inicial era de plantar esta árvore nos Alpes, onde havia sentido a tristeza da Terra. Mas a impossibilidade de chegar até lá de carro me fez  rever a situação. Estávamos eu e Patrícia num encontro com mulheres. Muitas delas algerianas e mulçulmanas. Fiquei muito feliz de encontrar estas mulheres e com elas alegria, vontade de cantar, dançar e comer. A vida parece ser celebrada dentro delas. Então, quando soube que não conseguiríamos plantar a árvore no lugar previsto, pensei que o lugar ideal seria plantar COM estas mulheres.
Tudo se encaixou, provando que era o bom lugar. A proprietária conseguiu uma árvore frutífera, uma cerejeira (árvore feminina). A surpresa foi que os gêmeos de 10 anos, filhos da proprietária fizeram o buraco com amor e muita alegria, acompanhados com os cantos e risos das mulheres.Eu fiquei surpresa quando de repente eu vi tudo isso acontecendo dentro d’água, mesmo que nada de rio ou riacho houvesse por perto. Mas depois a proprietária me disse que há muito tempo atrás ali era o mar.  Eu me conectei com minha família espiritual do Brasil e senti suas mãos plantando aquela pequena árvore. Para colocar a ‘cereja sobre o bolo’ como se diz em françês para falar sobre algo muito bom, os meninos são filhos de um brasileiro, fazendo a ponte com meu povo.
Nada mais perfeito, seguir os sinais e fazer o que deve ser feito.
Fiquei com vontade de plantar mais árvores e vou repetir essa cerimônia com minhas alunas de formação na próxima semana. Se der, aviso com antecedência, mas se não for possível me contectar pela internet, vou me conectar novamente com vocês pela net (teia) interra.
Sei que posso contar com o amor daqueles que amam a Terra.
Athamis Bárbara
CENTRO NOWA CUMIG
27 fevereiro 2016